Notícia

Reunião discute a elaboração e implementação dos Planos Municipais de Recuperação e Conservação da Mata Atlântica no Território Litoral Sul

A demanda pela elaboração dos Planos Municipais, por meio do CDS – Consórcio Desenvolvimento Sustentável do Território de Identidade Litoral Sul – surgiu no Seminário Municípios Sustentáveis, realizado em 25/07/2013, pela Associação dos Municípios do Sul, Extremo Sul e Sudoeste Baiano – AMURC, Instituto Nossa Ilhéus, SEBRAE e UESC (através do Programa AGIR-LS – Apoio Gerencial Institucional às Prefeituras da Região Litoral Sul), o que foi formalmente solicitado para a Secretaria do Meio Ambiente do Estado da Bahia por meio do ofício enviado pelo Instituto Nossa Ilhéus (OF.042/2013), ratificado pelo INI em 12/03/2014 (OF.008/2014).


A partir disso, a Secretaria do Meio Ambiente do Estado da Bahia, na figura do seu Superintendente de Estudos e Pesquisas Ambientais da Secretaria do Meio Ambiente (Sema), Luiz Ferraro, após contato com o Instituto Nossa Ilhéus, formalizou uma reunião para discutir a elaboração dos Planos Municipais da Mata Atlântica nos municípios do Território de Identidade Litoral Sul. Essa reunião foi realizada na tarde do dia 19/05/2014, na sede do Instituto Nossa Ilhéus, e contou com a presença de membros da Sociedade Civil, servidores municipais e estaduais, membros do Conselho do Meio Ambiente de Ilhéus, representantes da Universidade Estadual de Santa Cruz, além de representantes do Ministério Público Estadual, da AMURC e do SEBRAE.


A reunião contou com uma breve apresentação, realizada por Maria do Socorro Mendonça, sobre a importância da elaboração dos Planos Municipais da Mata Atlântica, tendo o município de Ilhéus como referência, e foram abertos os seguintes questionamentos para nortear a reunião: O que fazer? Como fazer? e Quem fazer?


Após longo debate, os questionamentos poderiam ser respondidos, em suma:

•      O QUE FAZER? Elaborar o PMMA de recuperação e conservação da Mata Atlântica fomentando a criação dos CONDEMAS nos municípios do Território Litoral Sul

•      COMO FAZER? De forma consorciada por meio do “CONSÓRCIO MUNICÍPIOS SUSTENTÁVEIS” pela SEMA-BA e AMURC.

•      COM QUEM FAZER? Parcerias com UESC (AGIR-LS e BASE AMBIENTAL), MPE, IESB, IFV, INI, INSTITUTO CABRUCA e SOS Mata Atlântica.


Foi salientada a importância da inclusão do homem nas soluções para a preservação da Mata Atlântica, pois sem ele, não haveria a preocupação inicial de proteção do bioma e da participação de cada ator ali presente, verificando qual contribuição de cada um na elaboração do Plano da Mata Atlântica nos municípios e para que possam exercer o fomento ao exercício da cidadania com a participação cidadã, buscando também ampliar o empreendedorismo, dando valor às riquezas da Mata Atlântica e todo o seu potencial de uso, sem que haja impacto destrutivo a partir do homem.